terça-feira, 15 de novembro de 2016

VITÓRIA DE TRUMP (POLÍBIO BRAGA)



Opinião do editor - http://polibiobraga.blogspot.com.br/

 A mídia tradicional brasileira foi a última a se render, porque foi falsa e mentirosa o tempo todo

 A mídia brasileira, reverberando a fiasqueira que replicou durante vários meses o que praticou a mídia americana, cobriu de modo falso e mentiroso as eleições nos Estados Unidos.

 O editor acompanhou durante a noite e a madrugada, o desserviço de repórteres e comentaristas das redes Band, Globo e RBS, mas também as postagens dos principais sites e blogs, como o do apreciado O Antagonista.

 O Antagonista chegou a trazer para ajudá-lo todo o quarteto do programa Manhattan Connection, com ênfase para Diogo Mainardi, Caio Blinder e Lucas Mendes. No final da noite e início da madrugada, na Globonews, gente como Demétrio Magnolli, Merval Pereira, Dony de Nucio e Gustavo Chacra, este de Nova Iorque, esmeraram-se em contar por que razão Hillary Clinton venceria e estava vencendo a eleição.

 Mais contida, a jornalista Renata Lo Prette chegou a colocar em dúvida as pesquisas, mas foi massacrada pelos companheiros do Jornal das Dez.

 Todos perderam vergonhosamente. A torcida por Hillary Clinton foi evidentemente ideológica. 

Este tipo de mídia esquerdista e favorável a tudo que não presta, foi contido  pelas redes sociais, que conseguiram fazer um contraponto eficaz ao desserviço informativo dos jornais, rádios e de TVs.

Nas redes sociais, a Globonews, a pior do grupo de mentirosos e falsários, foi apresentada ontem como Goebbelsnews. Postado por Polibio Braga

 30 comentários: Unknown disse... A MÍDIA E A CORTE BRASILEIRA TEM QUE ENTENDER QUE O POVO CANSOU DE POLÍTICOS PROFISSIONAIS!!! AGUARDEM NOSSA ELEIÇÃO PRESIDENCIAL EM 2018... NÃO QUEREMOS HIPOCRISIA E DEMAGOGIA... QUEREMOS VERDADE E DECISÃO FIRME!!! 9 de novembro de 2016 07:39

Anônimo disse... Vergonhosa a cobertura. Aqui na havaninha a hipnose estava a todo vapor, Daniel Scola, Macedo, Rosane de Oliveira, a esquerda teen do Timeline; como era de esperar todos pró Hillary.

 O site Antagonista, o Diego Casagrande, o Marco Antônio Villa; todos contra Trump. Dias difíceis... 9 de novembro de 2016 07:41

 Anônimo disse... REDE GLOBO E GLOBO NEWS SÃO DEFORMADORES DE OPINIÃO. 9 de novembro de 2016 07:48

 Anônimo disse... A internet com o seus programas de tradução não permite mais que sejamos enganados por esses repórteres tendenciosos. Mesmo não sabendo inglês é possível traduzir as notícias dos sites internacionais. Esses repórteres terão que mudar porque senão perderão espectadores para a internet. Com um celular ninguém mais é enganado. 9 de novembro de 2016 07:52

 Anônimo disse... Desmascarada novamente a Rede Globo e a Globo News. Notícias mentirosas, fabricadas, um crime na informação... E depois, o pessoal Global não sabe porque tanta repulsa contra eles. 9 de novembro de 2016 08:03

VITÓRIA DE TRUMP (MAURÍCIO NOBLAT)


Trump foi eleito porque o homem comum e não o cosmopolita decidiu participar da vida pública. 

Trump foi eleito porque ninguém mais suporta a conversa melosa, canalha e incompetente da esquerda em todas suas variações ( da extrema esquerda estilo PT, Castro, Freixo, Marina Silva e Maduro à esquerda moderada a la Serra e tipos como Bill Clinton, FHC, Mitterrand, Aécios, etc...). 

Trump foi eleito porque ninguém aguenta mais os jornalistas mentirem escancaradamente, torcerem escancaradamente e darem ataques histéricos ao vivo e em cadeia nacional e internacional. 

Trump foi eleito porque a maioria silenciosa adormecida acordou, exatamente aquela que acredita nos USA como valor a ser perseguido, como também na capacidade individual para se buscar a própria felicidade e que durante a guerra fria nunca foram ambíguos em perceber que o lado contrário ao que representava os USA era de fato o Mal Absoluto em termos de valores, seja estivesse sediado no tal Império do Mal soviético, como cunhou Ronald Reagan, ou espalhado no orgulho fake terceiro mundista ao redor das republiquetas atrasadas, sem instituições, cheias de tiranetes e embriagadas por keynesianismo, cartórios,papelada e socialismo. Bem, 

Trump foi eleito pela pessoa de bem, não pelo intelectualóide novaiorquino, carioca ou de LA, aquele que despreza todo o resto das pessoas como se estas fossem uns caipiras da Ku Klux Klan ou uns xucros sem capacidade " analfabetos políticos" segundo o conceito de nosso Jean Willys. 

Lembrar que quem fundou a Ku Klux Klan foi o partido Democrata norte americano para os desavisados e emocionais. 

Acho que deu para perceber que Trump tem mais a ver com a volta das pessoas comuns ao plano da cultura em geral, algo que tinham abdicado há mais de meio século, deixando tudo para os intelectuais de faculdades e currículos bem nos moldes do que se pede nestas instituições maléficas.

terça-feira, 8 de novembro de 2016

PEC 241-MP 746- ORIENTAÇÕES DE QUEM SABE.


 
PELO QUE SE NOTICIA NA IMPRENSA Os protestos generalizados e a ocupação das escolas têm dois alvos: 1º] a Proposta de Emenda Constitucional de número 241, que mexe no sistema fiscal e estabelece um limite para os gastos públicos por vinte anos.

 2º] a Medida Provisória 746 que "impõe" a reforma na estrutura do atual modelo de ensino médio. Quanto à PEC 241, diz o Ministro da Fazenda, Henrique Meireles, que "esse instrumento visa reverter, no horizonte de médio e longo prazo, o quadro de agudo desequilíbrio em que nos últimos anos foi colocado o Governo Federal." Já a MP 746 “Institui a Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral, altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e a Lei nº 11.494 de 20 de junho 2007, que regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação...” 

Tanto a PEC 241 quanto a MP 746 têm como objetivo principal, resolver problemas em duas áreas que andam muito mal: 

1ª] na das finanças públicas: o descompasso entre despesas e receitas. Portanto, a PEC quer interromper o círculo vicioso em que se meteu o país, de gastar mais do que arrecada. 

2ª] na área educacional: a reestruturação e a modernização do ensino médio, de notória mediocridade, seguramente um dos responsáveis pela incômoda posição do Brasil no ranking mundial da educação. 

Portanto, ao propor estas iniciativas, supõe-se que o Governo reconhece a existência de gargalos nestes dois segmentos e quer melhorar o desempenho de ambos. 

Não se justifica modificar o que vai muito bem. Logo, não se pode, sem mais nem menos, acusá-lo de mal intencionado e inconsequente. 
Por isso, estou tentando entender o verdadeiro porquê dos protestos dos estudantes país afora, sem querer, entretanto, saber se são ou não, patrocinados por quem quer que seja.

 E quero saber por duas razões.
 Em primeiro lugar, por entender que tais atos miram o endereço errado. Deveriam estar sendo dirigidos à má qualidade do ensino ministrado e, não ao instrumento legal, que visa à sua melhoria.

 [Pode-se até discutir se a medida provisória é o melhor instrumento para se promover uma reforma do ensino, mas não se pode pôr em dúvida, a sua boa intenção]. É mais do que sabido que o nível do ensino precisa ser urgentemente elevado a patamares mais altos, se quisermos sair da indigência tecnológica e do subdesenvolvimento intelectual em que vivemos. 

Em segundo lugar, por achar que, embora relacionadas, as duas questões, a financeira e a educacional, devem ser discutidas em separado, na suposição de que o saneamento das finanças, a ser feito em primeiro lugar, venha a resultar em mais recursos para a educação, que, se bem aplicados, contribuirão para o seu aperfeiçoamento e melhoria.

 Não sei julgar se os nossos estudantes têm plena noção de tão complexas questões, a ponto de ocupar justamente o lugar em que deveriam comparecer para estudar, com o agravante de ferir o direito dos que pensam diferente e querem ter aulas. 

O espaço escolar não pode se transformar em palco de manifestações outras, que não digam respeito à sua finalidade: a escola é onde se ensina e se aprende. 

Ou mudaram-se as coisas e eu não estou sabendo?

Valter Araujo 4 de novembro às 22:19 ·






DESCONSTRUINDO A ESQUERDA.



 Ser de esquerda há um ano era legal. Há um ano, eles tinham o monopólio do discurso. Há apenas um ano, quando um esquerdista falava, os outros se calavam. Mas não por concordarem com o que era dito. Se calavam por medo de dar uma opinião racional demais e ser taxado de insensível, de elitista, de não se importar com os pobres.

 Se calavam porque ninguém queria ser o primeiro a gritar que o rei estava nu. Há um ano, ter professor fazendo discurso de esquerda em sala de aula era algo totalmente aceitável, e até desejável. Afinal, era isso mesmo o que se esperava dos intelectuais, tão generosos e preocupados em resolver os problemas do mundo com suas teorias bonitas, elaboradas do alto de seus computadores Mac. 
Ninguém contestava. Ninguém se rebelava. Ninguém fazia nada. Ninguém queria ser o primeiro a gritar que o rei estava nu. Há um ano, ninguém ia para a frente da faculdade fazer "contra-greve". 

Ninguém defendia publicamente a privatização de estatais e universidades. Ninguém se candidatava a nenhum cargo público com um discurso pró-mercado, e anti-coisas grátis. Ninguém pressionava políticos a votarem contra um imoral salário vitalício (Jaques Wagner aprovou coisa pior por aqui, sem a menor dificuldade).

 Por mais nu que o rei estivesse, ninguém queria ser o primeiro a dizer isso. Deu trabalho desconstruir o discurso bonito da esquerda, porque enquanto a gente se desdobrava em argumentos lógicos, equações matemáticas e leis da economia, a esquerda sempre jogou com as emoções. E com a emoção é difícil competir, ainda que o discurso não se sustente.

 Ainda que a ideia defendida nunca tenha dado certo em lugar nenhum do mundo. Ainda que políticas de esquerda tenham levado o nosso país pro buraco.

 É como a menininha apaixonada pelo cafajeste. A razão grita pra ela desistir, partir pra outra. Mas aí o cidadão chega com flores, cheio de conversa bonita. Diz que mudou, que vão ser felizes juntos e... pimba! A emoção leva mais uma. Mas parece que essa menininha chamada Brasil já consegue ouvir a voz da razão.
 A esquerda-cafajeste já não fala sozinha. Acabou o monólogo. Agora tem gente disposta a responder, cada vez que um espantalho é criado. Cada vez que uma falácia é empurrada como verdade absoluta. Cada vez que a Matemática é desafiada por idéias esdrúxulas. E isso deve ser realmente muito difícil pra eles. 

A esquerda está ferida. Está chateada, assustada. Está p... da vida! Mas não há mais muito a ser feito, meus caros esquerdistas. Vocês podem invadir escola, atrapalhar o trânsito com manifestações tolas, queimar faixa liberal em faculdade, encher o Facebook de textão vitimista, que não vai mais colar. 

Todos já sabemos que vocês são uma minoria que, por ser muito barulhenta, dava impressão de volume. Uma minoria que não vai mais ditar regra na vida da maioria. 

Agora as vozes dissonantes se encorajaram a gritar em coro que o rei está peladão! E isso não tem mais volta. 

Por falar em coragem adquirida tardiamente, após o fiasco do PT nas eleições, até o presidento já percebeu a pouca legitimidade da gritaria esquerdista e, ao que parece, será mais corajoso em suas medidas daqui pra frente. Pelas declarações recentes, será o fim das arregadas (amém!!)! 

Que ano triste para a esquerda brasileira. Que ano promissor para o Brasil!
(Priscila Chammas Dáu Salvador, Bahia)


sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Adoção BH: JOÃO LEITE-45 MEU CANDIDATO

Adoção BH: JOÃO LEITE-45 MEU CANDIDATO: ATUALIZANDO =PREFEITO 45  BOM DIA AMIGOS, AFINS... POR SER FIEL A MEUS PRINCÍPIOS ESCOLHO O CANDIDATO A PREFEITO QUE TEM MAIS PRINCÍPI...

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

AGRADECIMENTO/ MENSAGENS/ ANIVERSÁRIO

             

                     POEMA 

Conta o jardim pelas flores abertas
não pelas folhas que tombaram
Conta o teu dia pelas horas de ouro
Não pelas que falharam

Pelas estrelas conta a noite e a vida
Pelas vitórias, não pelos perigos,
Não contes pelos anos sua idade
Mas sim, pelos amigos. (Jonh Woheley)
             ***************
Caros filhos, irmãos, sobrinhos, amigos afins... vocês tornaram o meu aniversário
um dia feliz. Não existe mais solidão com as redes sociais, principalmente o Facebook e watzap.

Agradeço pelas 400 mensagens de carinho, estou respondendo-as, aos poucos.